quarta-feira, 17 de julho de 2013

Cereja do Rio Grande!


Acredita-se que a cereja - do rio grande seja nativa do Rio Grande do Sul, pois no Estado já foi encontrado um exemplar dessa espécie com mais de 100 anos de idade. A árvore mede entre 10m a 15m de altura – eventualmente pode chegar a 20m na idade adulta –e é bastante ramificada. Sua forma varia muito: pode ser uma árvore de tronco retilíneo com muitos galhos ou uma pequena árvore com copa arredondada, usada no paisagismo de pequenos ambientes.
O tronco da cereja-do-rio-grande é coberto por uma casca cinza-clara que solta placas finas. Já as folhas medem de quatro cm verde-escura, mas ficam amarelo-claros no inverno.
As pequenas flores brancas surgem isoladas entre os meses de setembro e novembro e, por serem melíferas ou ovuladas medem e 2 cm a 4,5cm de comprimento e surgem de novembro a janeiro.
São Pretos ou avermelhados, contam com bastante polpa e com duas ou três sementes.
A espécie, que é encontrada nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, deve ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra, em clima tropical e subtropical. Ela se propaga por sementes a germinação ocorre em dois meses e por estaquia.
Recomenda-se plantar a espécie sob meia-sombra e depois transplanta para uma área de sol pleno.
O fruto da cereja do rio grande é saboroso, e eventualmente, pode ser encontrado em feiras do produtor em cidades do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Ela também é apropriada para paisagismo.
Fonte: Frutas do Brasil-Silvestre Silva.



Nenhum comentário:

Postar um comentário